Pincelada – parte 4

Le Grand Finale! ahahahaahhaahahahahah

Foi um longo assunto, né galera? Falei sobre os principais pincéis que uso e os relacionei aos produtos. Agora, que tal montar um kit básico e falar um pouco sobre limpeza e manutenção? Não adianta ter um kit bem bacana que não vai durar nadica de nada!

Vamos deixar de “lenga-lenga” e começar logo esse babado!

4.1 – Pretinho básico! Pretinho não, KIT!

Não adianta nada você comprar todos os tipos de pincéis para sombra que você tem vontade e ter aquele pincel “xupinsca” (isso significa ruim na Mel-lândia) de base? Vai sair com o olho esfumado mais lindo do mundo e com a pele manchada e marcada da base, mulher? Não, né? Eu defendo a montagem de um kit básico pra tudo e, a partir dele, pode-se ir incrementando até chegar num kit bem profissional!

Bora lá… Lembrem-se que isso é apenas uma sugestão e vocês tem todo o poder e o direito de interferir na montagem do próprio conjunto! E agora, 1,2,3… Do jeitinho que eu gosto:

1. Um bom pincel para base. Macio, de cerdas sintéticas ou de cerdas mistas (duo-fiber) e de base redonda e bem gordinho.
2. Um pincel grande, gordo e fofo para pó. Dê preferencia aos de pelo longo e cerdas naturais para que o pó não pese no rosto.
3. Um pincel fofinho, de base redonda como o de pó, mas de cerdas mais curtas, naturais e corte chanfrado para uma aplicação controlada do blush.
4. Dois pincéis para aplicar sombra, sendo um menor e sintético e um maior e de cerdas naturais (eles iram servir para sombras mais cremosas, em pó compacto ou solto)
5. Um bom pincel para esfumar sombra, de cerdas naturais, de base e corte redondinhos para fazer aquele olhão que a gente tanto ama!

Da esquerda para direita: base, pó, blush, ‘aplicadores’ de sombra e ‘esfumador’!
Foto: Amélia Moura

Com isso aí, já rola uma maquiagem bem elaborada! Para um básico ligeiramente mais elaborado, eu acrescentaria:

6. Um pincel para delineador chanfrado de cerdas sintéticas bem firmes (serve tanto para o delineador quanto para uma sombra mais marcada ou até para aplicar a sombra na pálpebra inferior).
7. Pincel pequeno e achatado de base para aplicar o corretivo (na maioria das vezes, aplico com os dedos mesmo, mas rola usar o pincel para uma aplicação mais caprichada).

Bônus! Pincel para delineador e corretivo!
Foto: Amélia Moura

E é isso… Não adianta exagerar! O negócio é investir em bons pincéis e ir incrementando a coleção aos poucos. Os locais e sites onde compro os meus estão lá no post 1, dá uma olhada lá! 😉

Agora o assunto é limpeza e cuidados!

Acho legal manter os pincéis em local fresco e seco. Não os exponha à luz e ao calor do sol. Se não faz bem à pele e aos produtos de maquiagem, também não vão fazer bem aos queridinhos! Algumas pessoas recomendam guardá-los deitados, mas sempre me dá uma impressão que eles ficam meio achatados de um lado e que não ficam bem arejados, sabe? Então, recomendo um copinho ou caneca para deixá-los “em pé” e acessíveis.

Pincel é “cabelo”! Precisa ser lavado e bem tratado. Se você só usa em você, o intervalo entre uma lavada e outra pode ser mais longo. Esse é o meu caso e eu procedo da seguinte forma (ai, que formal!):

– Lavo os pincéis 1 vez por mês com shampoo de bebê (uso aquele famosão do ‘chega de lágrimas’). Coloco uma gotinha na mão e passo o pincel molhado num movimento de vai-e-vem, sem ‘descabelar’ o pobre!

– Para secar, deixo eles deitadinhos numa toalha em lugar ventilado!

– Depois de cada ‘usada’ eu uso um líquido higienizador de pincéis (da Contém 1g, mas a M.A.C tem um também, só acho meio caro…) para que, numa próxima maquiagem, eu não misture a cor usada anteriormente com a atual. Funciona da seguinte forma: você borrifa o líquido numa toalhinha ou papel toalha e passa o pincel (no vai-e-vem) de novo até ele ficar limpo e seco. Não precisa borrifar o líquido no pincel, senão ele não seca imediatamente.

Higienizador de pincéis (Contém 1g)
Foto: Amélia Moura

Pronto! Cuidando, o investimento vai valer e as maquiagens vão ficar ‘muy’ lindas!
Ainda rola alguma dúvida sobre pincéis aí? 😉

Beijos, beijos…

Iluminar!

Oi, gente!

Mais uma dica sobre minha pessoa: amo ❤ todo tipo de brilho! AMO! Mas tenho amor igual ao bom uso dos produtos, à elegância e ao estilo!

Ihhhhhhh, Mel… Como assim? Começou a viajar de novo?

É não galera… Calma! Tô falando sobre ILUMINADORES! É brilho e luz. Se você errar na mão ou no momento = desastre! Se acertar é receita de sucesso e cara de rycah! Mas peraí, bora organizar tudo para não acontecer nenhum acidente:

O que é o iluminador? – É um produtinho de maquiagem desses que você pensa: “que frescura!”, mas que no resultado final, faz uma diferença incrível. Pode ser líquido, cremoso ou em bastão. Ele reflete a luz de alguma maneira: ou através de partículas luminosas (bem pequenas ou maiores como o glitter), ou por ter uma cor clarinha (parece um corretivo rosinha ou amarelinho ou mesmo, bege).

Iluminadores com brilho e sem brilho!

Iluminador sem brilho? – Isso! O iluminador não joga, magicamente, uma luz no rosto. Ele reflete a luz que chega, fazendo parecer que existe luz ali. Claro que o brilho é mais efetivo nesse sentido, mas um produto claro também irá refletir a luz (lembram das aulas quando a gente aprende que o preto absorve a luz e não reflete nenhuma das cores que a formam?).
Os iluminadores sem brilho são bons aliados da maquiagem mais discreta, diurna, da pele bonita e iluminada. Você pode usar brilho também de dia, mas como a luz é mais forte, é preciso tomar cuidado pra não ficar palhacita!

E onde usar o tal iluminador? – Rá! Quer que eu desenhe? 😉 Bora lá… Fiz um esqueminha desses que a gente acha fácil na internet, mas eu juro que vou explicar bem direitinho! Para não decorar e entender: A gente quer ressaltar tudo que for mais “alto” no rosto, tudo que a gente quer puxar para frente e consequentemente, afinar no rosto. Uma amiga ouviu de uma atriz famosa uma vez que imagem é luz e caveira. Ela quis dizer que o que vai fazer você bonita são as luzes e sombras que mostram as saliências e ‘cavas’ do rosto.

Vamos pro esquema:

O mapa do iluminador!

1-      É o lugar clássico do iluminador! Vai levantar o ossinho da bochecha, logo abaixo do canto externo do olho. Forma o clássico “C” e você pode levar o iluminador pelas têmporas até a lateral da testa. Dá aquela cara de rica que todo mundo quer! 😉
PERIGO! – Se você aplicar brilho nas maçãs do rosto, corre o risco de parecer “oleosa” e se você tiver poros muito abertos, evite o brilho nesses locais. O brilho chama atenção para a área e seus poros vão ficar muito evidentes.

2-      Amo! No cantinho interno do olho! Dá um frescor e abre o olhar. Às vezes, basta o conjunto: ‘corretivo + blush + cantinho interno do olho iluminado e rímel’, para sair linda. Você pode subir pela pálpebra superior esfumando e na raiz dos cílios inferiores até mais ou menos 1/3 da pálpebra inferior.
PERIGO! – Cuidado com excessos! É melhor passar pouquinho pra ficar aquele brilho, aquela luz que os outros vão perceber, mas não vão notar a presença marcante do produto.

3-      Embaixo da sobrancelha no canto externo do olho. Vai levantar a sobrancelha, muito bom pra quem tem pouco espaço na pálpebra ou a sobrancelha mais baixa (meu caso).
PERIGO! – Uma sombra muito branca ou pouco esfumada vai deixar a maquiagem marcada e cafona! É o mesmo caso do canto interno do olho: não pode ter aquela cara de muito produto, é o brilho mais discreto, que elimina a sombra!

4-      O ossinho do nariz! Iluminando essa parte você deixa ele mais fino e traz o brilho pro centro do rosto, o que deixa a maquiagem mais delicada e bonita. Na pontinha do nariz, dá uma arrebitada!
PERIGO! – Quem tem narigão precisa estar ciente que isso vai chamar ainda mais atenção para o local (eu tenho, mas eu gosto de ter narigão, faz parte da minha personalidade, portanto, eu não me incomodo e uso mesmo!). E cuidado redobrado ao passar na ponta do nariz, principalmente quem tem o nariz mais bolinha. É só uma pontinha de nada. Se passar muito, o efeito é o contrário, vai deixar maior, chamar mais atenção.

5-      É mágica!!! Essa curvinha do biquinho do lábio chama-se “ARCO DO CUPIDO”. Pode ser mais sexy? Chama a atenção pra boca. Olha a dica pro make de paquera! Só um toque de iluminador bem na linha do arco e tá linda!
PERIGO! – Cuidado com exageros! Em vez de atrair, vai afastar! E, em minha opinião, não é necessário usar quando usamos batom escuro. O batom já faz o papel!

6-      Essa é só pra quem tem queixinho pequenininho! Usar só na pontinha pra dar uma força.
PERIGO! – Cuidado com os poros!

Ô Mel, e a testa?  – Menina… Eu não uso e não recomendo! Como na bochecha, você vai destacar os poros e muito brilho nesses lugares vai fazer você parecer oleosa…

Mas e as cores? – Galera, tem de sobra! E é o gosto de quem vai usar… Posso até orientar com algumas observações:

– Morenas tem de ter cuidado com os tons mais frios e os fundos brancos! Os dourados ficam lindos sempre! Desde os tons de champanhe até os bem dourados.

– As branquelas tem sorte pelo menos dessa vez, porque a pele clara ‘se dá bem’ tanto com os frios (prata, branco, rosado) como os quentes (dourados). Só precisam tomar cuidado com a cor de fundo! Se for muito escura, pode manchar ou fazer a aparência ‘afundar’ em vez de ‘saltar’.

– Prestem atenção na cor da maquiagem: sombra, blush para a diferença não gritar. Se o blush for mais quente, um iluminador dourado vai muito bem!

Vem cá… Como faz pra escolher se é pó, líquido, bastão? – Essa daí não tem uma resposta muito boa… Tem de testar! Os líquidos podem ser oleosos ou com base de água. Os de água secam e ficam lá, fixam bem. Os oleosos brilham mais. Os em pó tem a leveza do pó e tem muitas opções de cor e brilho. Já os em bastão tem aquela textura cremosa que depois de aplicados parecem pó, ficam acetinados.
Os meus preferidos são:

Em bastão: What´s up da Benefit (meu preferido)
Líquido (base água): High beam da Benefit /(oleoso): Sun rush (M.A.C)
Pó: Soft and gentle da M.A.C e Luminous Gold da Contém 1g

Os meus preferidos! Foram eleitos na base do ‘brainstorm’ porque eu adoro e tenho um monte! Não importa muito a marca (se esta for bacana, claro! Não só as importadas!), você precisa sair provando e achar o seu queridinho!

A quantidade de iluminador no mercado é imensa! As marcas nacionais tem investido maais no produto, o que ajuda bastante. E as gringas tem milhares de opções. Se alguém quiser uma indicação mais direcionada, é só comentar que eu posso tentar ajudar!

Por que se fala tanto em iluminador agora?  – As últimas semanas de moda têm mostrado muita pele iluminada! Muita cara de bonita e rica. Mesmo quando o make é ‘nada’, a pele tá lá, com um brilho lindo, com cara de saúde. Lembro sempre da primeira imagem com make BEM iluminado que me chamou atenção de verdade, foi a publicidade do outono de 2010 da Louis Vuitton:

Faz tempo que a pele iluminada tá na moda!

Esse post tava pronto há uns dias, com umas imagens de inspiração que eu tinha no meu arquivo ‘do desejo’, mas confesso que ontem, lendo o Petiscos (www.juliapetit.com.br), dei de cara com as páginas da Baazar Beauty que elas postaram por lá e caí de cara! Iluminador arrasando! Vejas as imagens da linda Barbara Palvin:

Nariz, arco do cupido e canto interno do olho iluminados! O olho com um tom douradinho lindo!

Canto interno do olho iluminado e batom vermelho = clássico! E o centro do rosto ‘iluminado’ sem brilho, bem clarinho!

O “C” beeeeemmmm iluminado! Linda! Observem que o iluminador sobe as têmporas e chega até a testa, mas evita o meio. Assim, o aspecto não vai ser de oleosidade!

De novo, centro do rosto iluminado e claro. No nariz, canto interno do olho e arco do cupido, iluminador com brilho. O blush marca a lateral da bochecha e evidencia ainda mais o centro do rosto porque ‘afunda’ a lateral (blush pra emagrecer o rosto)!

Ufa… É isso! Espero que seja útil. E qualquer dúvida, estou aqui, ao alcance de um clique! 😉

Beijos iluminados (Deixa de ser cafona, Mel!)! :*