Pincelada – parte 1

Esse negócio de maquiagem é complicado…
Antes, as pessoas que não eram profissionais não tinham acesso a pincéis. Eles só eram vendidos em locais especializados, não tinha em toda cidade, e a gente sempre via maquiadores falando em entrevistas que “não é possível fazer uma maquiagem bem feita e durável sem o instrumento correto, sem bons pincéis”!

Putz… Lá ia a gente atrás de pincéis e como era difícil! Aí, as empresas começam a fabricar e vender, as farmácias aparecem com num-sei-quantas marcas, lojas internacionais abrem no Brasil, só que… Os maquiadores passam a dizer que instrumento bom mesmo são esponjas (umas de formatos esquisitos) e os dedos!

Ah, váááá… Parece implicância de criança, viu?

Querem saber uma opinião bem sincera? Aguentaí porque lá vai:

É importante ter pincéis, esponjas e dedos. Mas se algum deles faltar, não tem problema! 😉 Pode-se dar um jeito. Para tudo ficar mais fácil, vou explicar aqui o que eu uso, para que serve e as maluquices que eu penso, ok? Espero também que vocês me digam o que usam e fazem porque eu também quero aprender! Vou dividir o assunto em partes e vou soltar uma parte por semana porque o assunto é longo. Depois da lenga-lenga, vamos ao que interessa: a parte 1.

1.1 – Os pelinhos

Podem ser sintéticos ou naturais! Os sintéticos são mais uniformes e as cerdas são mais durinhas, enquanto os naturais tem cerdas mais  “crespas” e são mais “fofos”. 
Como escolher entre natural e sintético?

Cerdas naturais embaixo (M.A.C) e sintéticas no pincel de cima (O Boticário). Esses são pincéis de blush.

Seguinte… O natural realiza uma aplicação mais esfumada, mais leve, consequentemente, mais natural mesmo! O sintético tem uma aplicação mais “dura”, consequentemente, mais precisa. Fazer a linha do delineador fica mais fácil com o mais durinho sintético, já aplicar o blush pode ser uma tarefa mais fácil para o natural. Nada impede que você consiga bons resultados independente do tipo, eles só vão facilitar em certas situações.

Outra diferença entre as cerdas é a absorção do produto. O sintético não absorve  produtos líquidos e cremosos, sendo então bem indicados para aplicá-los. Já as cerdas naturais são ideais para aplicar produtos em pó que precisam ser esfumados, ter uma aplicação mais natural, como um “degradê”.

Com essas informações na mão, podemos passar para o segundo ponto! Aeeeeeeee…

1.2 – Primer e hidratante

Vocês não leram errado! 😉 Quando o primer é mais líquido ou quando quero aplicar um hidratante mais “molinho”, eu uso um pincel de fibra mista, o conhecido como duo fiber. Ele mistura fibras sintéticas, que não absorvem o produto; e naturais, que fazem uma distribuição suave pelo rosto. Se o produto for mais grossinho, aplico com os dedos em movimentos suaves e leves batidinhas. Os dedos ajudam a ativação do produto e a absorção pela pele. Ponto pros dedinhos!

O tal “duo fiber”. Excelente para produtos líquidos e cremosos! Ele vai aparecer outras vezes e em outros posts! 😉 O de baixo é M.A.C e o de cima é Klass Vough.

1.3 – Base

Quando comecei o post, fiquei em dúvida se mostrava como eu uso ou como indicam. Resolvi mostrar o que eu uso  e explicar o porquê de “desvirtuar” certos usos.
Começando pela base: eu uso os dedos quando quero uma cobertura mais pesada, ou seja, quase nunca e só com uma base mais líquida e transparente para não ficar com cara de reboco. Nos outros casos (na maioria), uso pincéis redondos na base e retos no corte:

Pincéis para base: natural embaixo (Klass Vough) e sintético em cima (Prada).

O acabamento não fica marcado e eles dão um efeito de “polimento” na pele, distribuindo bem o produto e deixando o aspecto bem natural mesmo quando a base é mate. Uso o sintético para as bases mais líquidas e o natural para as mais cremosas.
O “duo fiber” (a foto já coloquei, né?) também faz bem o papel de pincel para base, basta espalhar bem para as cerdas sintéticas separadinhas não marcarem o rosto com um aspecto de linhas.

Menção honrosa para as enponjinhas! Elas são, na minha opinião, um meio termo entre o pincel e os dedinhos. A cobertura é bem boa e o acabamento é natural. Uso quando me maquio para ocasiões mais “sérias” como casamentos.

Esponjinhas esquisitas ótimas para base! O bico da esquerda (Belliz) e a parte fina da direita (Sephora) servem para alcançar os cantinhos e são boas pra aplicar corretivo também.

1.4 – Corretivo

Os pincéis indicados para corretivos são bem pequenos e eu fico com receio de ficar muito marcado, portanto, eu uso pincéis chapados indicados para base! “Começou a confusão, né Mel?” Desculpa, galera… Tô tentando ajudar! Mas é isso, prefiro esse tipo até mesmo porque a aplicação fica mais rápida, simples e natural. Ainda assim, não dispenso os pequenos, que servem para detalhes, para cobrir espinhas e cantinhos (como o da abinha do nariz). As cerdas desses são sintéticas para não absorverem muito do produto. Mesmo usando pincel, eu dou umas batidinhas com os dedos depois para o produto “assentar” melhor na pele.

O tradicional pequenininho (Elf) embaixo (que tá velho e descabelado!) e o de base (Marco Boni) que eu uso para corretivo <3.

1.5 – Pó

Vocês já sabem que eu não sou muito chegada a pó, né? A maior culpa da cara de reboco das meninas que vejo por aí é causada pela mão pesada no pó e pelo uso da enponjinha do estojo! Eu NUNCA uso a esponja! Nossa… Mas não é que eu não use pó, eu só tenho medo! Muito medo! 😉
O que pode ser feito para enfrentar esse medo? Usar um pincel adequado e passar onde é necessário! Tcham!
Para aplicar o pó, o melhor é escolher um pincel bem fofo que não vá depositar muito produto e vá  espalhar bem o pó e não PESARRRRRRR!!!!!!!! Os meus tão aí embaixo. Mesmo o sintético é bem fofinho e eu os uso para passar pó bem levinho com um brilho discreto como o Meteorites.

O sintético (O Boticário) tá embaixo e o de cerdas naturais (Belliz) é o de cima. Bem grandes e fofos. Sempre com pouco produto. É melhor reaplicar do que ter de tirar, porque pra tirar, só lavando o rosto e começando de novo, né?

Outro pincel que eu uso para pó é um pincel achatadinho para base de cerdas sintéticas. “É o que, Mel? De novo com esse pincel?” É menina… Ele é ótimo pra aplicar pó na olheira pra dar o acabamento no corretivo quando esse é cremoso e para passar pó na testa, no queixo e nos cantinhos do nariz (lugares que ficam oleosos mais facilmente). Por ser sintético, ele não acumula muito produto e ajuda a não dar aquela pesada de que eu fujo!

Pincel sintético para base que uso com pó (Contém 1g)! Pouco produto, lembram?

Agora, que já fizemos a pele, podemos relaxar um pouco! Tratem de descansar a caixola porque vai rolar muita pauleira na continuação do assunto! Ainda temos pincéis para olhos, acabamentos (blushes e iluminadores) e para boca! Estão preparadas? 😉

Beijos e boas pinceladas! 😉

Ps.: os lugares que compro pincéis: loja Audrey na Liberdade em São Paulo, Contém 1g, O Boticário, M.A.C (só quando viajo), farmácias em geral e nos seguintes sites:

Sigma
Coastal Scents
Cherry Culture

Lábios de mel…

Desculpem, não resisti ao trocadilho com meu nome e os lábios de mel de Iracema, aquela de José de Alencar (http://pt.wikipedia.org/wiki/Iracema)!

Passado o momento engraçadinho… 🙂

Hoje, vou dividir com vocês uma paixão e um problema! Os dois estão intimamente ligados, então vamos resolver essa “pendenga”!

– A paixão: boca escura de diva!
– O problema: lábios ressecados!

Com essa moda de batons vermelhos e vinho, além dos acabamentos mate, a boca da gente tem de estar impecável e com ‘cara’ de macia para ficar perfeita!  Acho lindo e chique, mas a luta é grande. São três, os meus vilões: a falta de umidade do ar, estresse e a saliva. Se a pele fica seca com o ar seco, o lábio também irá sofrer. O meu estresse me faz descamar um pouco e vem a mania de puxar a “pele’ solta, o que acaba ferindo. Já a saliva é um problema mais complexo: ela é uma substância básica que pode provocar ressecamento e feridas como um ácido. Acontece que com problemas estomacais, o meio pode ficar ácido (a boca). Conclusão: umedecer o lábio com saliva não resolve, piora! Sempre!

Então, galera… O que podemos fazer? Vamos por etapas, como eu gosto:

  1. Beber bastante água para hidratar de dentro para fora e para ajudar o estômago!
  2. Não passar a língua nos lábios ou umedecê-los com saliva.
  3. Hidratar os lábios ainda mais que a pele! Ter sempre um hidratante labial por perto!
  4. Duas ou três vezes por semana, fazer uma esfoliação leve nos lábios. Vou ensinar:
    Passar uma generosa quantia de uma pastinha hidratante com dexpantenol (vitamina B5), que acelera a regeneração celular (eu uso o famoso Bepantol derma). Depois, passar as cerdas de uma escova de dente previamente higienizada (basta escaldá-la por alguns minutos) em movimentos bem LEVES e circulares. Pra terminar, retire o excesso da pomada! Isso retira a pele morta e seca e ainda hidrata.

O famoso e eficiente Bepantol! Agora, nessa versão ‘derma’, própria para uso dermatológico. (Sinceramente, acho que não mudou nada da fórmula antiga… Mas como funciona, a gente perdoa a frescura!).
Foto: Reprodução

O mercado tem uma infinita oferta de produtos com sabores, cores e preços diferentes. Vou mostrar aqui os que uso, mas digo logo que estou aberta a sugestões e opiniões, viu?  A luta é eterna!

Lip balm #1 da Kiehl´s – versão potinho (mais consistente que o do tubinho). Como tem de passar com o dedinho, só uso quando posso limpar a mão antes, normalmente, em casa.
Foto: Reprodução

Lip Balm #1 da Kiehl´s. Bom pra levar na bolsa! Não tem cor, nem cheiro. Bom pras alérgicas.
Foto: Reprodução

Med protection da Nivea. Bem eficiente, fácil de achar (tem em toda farmácia) e com precinho camarada! Dura bastante e é pequeno e prático pra ter na bolsa! Foi o primeiro que provei e aprovei na vida!

Tinted lip conditioner da M.A.C. Uso quando tô com o lábio ressecado, mas mesmo assim, quero uma cor! O que eu uso é o: Gentle coral.
Foto: Reprodução

Com isso, a boquinha vai estar preparada para arrasar nos batons que estão arrasando por aí: tons de vermelho e vinho! E quer saber o melhor? O verão também tem espaço para boca de diva, já que têm aparecido várias marcas anunciando coleções novas com batons com cores de frutas vermelhas! Adoro!!!

Vamos tratar os lábios, que logo logo, vou fazer um post sobre como fazer uma boca vermelha bem rycah! 😉